Diferença entre raciocínio dedutivo e raciocínio indutivo

Diferença entre raciocínio dedutivo e raciocínio indutivo

No nosso dia-a-dia, tomamos decisões com base no nosso raciocínio, mas este é um processo que varia consoante a situação existente no terreno.



O raciocínio diz respeito principalmente ao aspecto de usar pensamentos diferentes para criar um argumento válido que pode ser usado para tomar uma decisão. Como tal, pode-se notar que existem principalmente dois tipos de raciocínio chamados dedutivos raciocínio e raciocínio indutivo .



Ambos são baseados no uso da lógica e, mais frequentemente, as pessoas tendem a confundir os dois e usá-los de forma intercambiável, mas na verdade, esses conceitos são diferentes. Como tal, o significado de cada forma de raciocínio é explicado abaixo e as diferenças entre eles são claramente delineadas.

Raciocínio dedutivo e seus principais recursos

O raciocínio dedutivo usa premissas verdadeiras, bem como conclusões verdadeiras, que também são válidas. As premissas ou princípios gerais são freqüentemente usados ​​no raciocínio de dedução e levam à criação de conclusões válidas e verdadeiras.



Como princípio geral, acredita-se que todos os seres humanos possuem cérebros que os ajudam a raciocinar de maneira lógica. Portanto, o cérebro humano é central na capacidade de raciocínio de todas as pessoas. Essa premissa é verdadeira no sentido de que os seres humanos usam seus cérebros para raciocinar de maneira lógica, bem como para criar razões válidas.

A outra característica fundamental do raciocínio dedutivo é que ele é freqüentemente referido como raciocínio de cima para baixo. Ele começa com uma verdadeira premissa generalizada que é posteriormente explicada em detalhes para fornecer uma conclusão verdadeira e válida.

Em outras palavras, a premissa superior é geral e, para que as pessoas a entendam, ela deve ser explicada de forma que uma conclusão verdadeira seja compreensível para muitas pessoas.



A outra característica fundamental do raciocínio dedutivo é que ele é visto como uma forma básica de raciocínio lógico que também é válida. Ele começa com uma afirmação geral que também é conhecida como hipótese e isso ajuda as pessoas a chegarem a uma conclusão válida. Ele usa um método científico para testar a validade das hipóteses propostas e teorias envolvidas em um estudo particular. As observações podem ser testadas cientificamente para garantir que a conclusão alcançada é válida e verdadeira.

O raciocínio dedutivo segue etapas em que a primeira é uma premissa seguida pela segunda premissa, então a terceira etapa é a inferência da lógica para chegar ao significado válido da conclusão.

Nesse caso, a primeira premissa pode ser a principal, enquanto a segunda é secundária, mas elas são combinadas para fornecer uma conclusão válida. No entanto, o ponto principal que deve ser observado é que tanto as premissas maiores quanto as menores devem ser verdadeiras para se obter uma conclusão verdadeira.

Sempre que uma premissa é geralmente verdadeira, significa que a conclusão provavelmente é verdadeira. No entanto, conclusões lógicas podem ser derivadas nos casos em que a generalização sobre algo está errada.

Raciocínio indutivo e suas características principais

A principal diferença entre o raciocínio dedutivo e o raciocínio indutivo é que o último é oposto ao primeiro. Em outras palavras, o raciocínio indutivo está principalmente preocupado em fazergeneralizações amplas e baseadas em observações específicas.Os dados são disponibilizados primeiro onde as observações são feitas e estas são usadas para tirar conclusões dos dados.

Isso é diferente do raciocínio dedutivo que se baseia na premissa geral de que se acredita dar uma conclusão verdadeira. No caso do raciocínio indutivo, generalizações amplas são extraídas de dados observáveis, ao contrário das premissas gerais que são usadas no raciocínio dedutivo.

A outra diferença notável entre o raciocínio indutivo e o raciocínio dedutivo é que o raciocínio indutivo é onde a premissa apóia a conclusão. Em outras palavras, a premissa é a hipótese real e a conclusão é vista como parte do raciocínio que o raciocínio indutivo está tentando apoiar. O raciocínio indutivo é baseado na conclusão provável, em contraste com o raciocínio dedutivo que começa com uma premissa geral que busca provar uma conclusão.

A outra diferença entre o raciocínio dedutivo e indutivo é que o raciocínio indutivo também é considerado como“Raciocínio de baixo para cima”.

O raciocínio indutivo tenta estabelecer a causa de certa ação e seu provável efeito. Portanto, o raciocínio de causa e efeito, neste caso, é usado para provar a conclusão, não a conclusão que prova uma premissa como no raciocínio dedutivo. No entanto, o outro aspecto notável sobre o raciocínio indutivo é que, mesmo que as premissas em uma afirmação sejam verdadeiras, há permissão para que a conclusão seja falsa. Por exemplo, a calvície não significa necessariamente que todas as pessoas com cabeça calva são avôs, uma conclusão que é aprovada no raciocínio indutivo.

Diferença entre raciocínio dedutivo e raciocínio indutivo-1

Resumo das principais diferenças entre raciocínio dedutivo e indutivo

Resumidamente, pode-se observar que existe uma diferença entre o raciocínio dedutivo e o indutivo, embora ambos sejam baseados na lógica. A seguir estão as principais diferenças entre os dois.

Premissa de raciocínio

  • O raciocínio dedutivo é baseado em premissas gerais e isso geralmente é verdade e também dá uma conclusão verdadeira para a linha de pensamento.
  • O raciocínio indutivo induz especificamente uma premissa particular que é então usada como base para tomar uma decisão. A premissa é usada para apoiar a conclusão a que se chega após uma certa linha de raciocínio.

Direção de pensamento

  • O raciocínio dedutivo é baseado em uma linha de raciocínio de cima para baixo. Segue-se que uma ideia que é amplamente considerada como verdadeira é vista de cima e flui para baixo para dar uma conclusão que forma a base da tomada de decisões
  • O raciocínio indutivo segue um raciocínio de baixo para cima que se baseia na análise de causa e efeito. Uma causa é avaliada e seu efeito é então analisado em uma tentativa de se chegar a uma determinada ideia.

Aspecto do teste de hipótese

  • O raciocínio dedutivo usa o método científico para testar a hipótese. Esta é uma declaração que pressupõe ou presume que algo seja verdadeiro. Uma hipótese pode ser testada para provar sua autenticidade ou verdade de maneira científica.
  • Uma conclusão a que se chega após as generalizações é a hipótese. Essa hipótese pode então ser testada para provar ou apoiar a ideia proposta e também pode ser usada para a tomada de decisões.

Fases envolvidas na linha de raciocínio

  • O raciocínio dedutivo segue etapas. Em outras palavras, este é um processo passo a passo, onde certos pensamentos que se acredita serem verdadeiros são seguidos. Na maioria dos casos, há uma premissa principal que forma o primeiro passo e isso é seguido por uma premissa secundária, que é usada para fazer inferências que ajudam a formar uma conclusão válida.
  • Em contraste, pode-se ver que o raciocínio indutivo é baseado em amplas generalizações e estas também são baseadas em observações específicas que também são de natureza científica. O aspecto notável aqui é que o raciocínio indutivo é científico e sua autenticidade pode ser testada.

Tabela mostrando as diferenças entre raciocínio dedutivo e indutivo

Raciocínio dedutivo Raciocínio indutivo
Com base na premissa geral Ele induz premissas para o raciocínio
Com base na premissa verdadeira e na conclusão verdadeira Generalizações amplas com base em observações específicas
Raciocínio de cima para baixo Raciocínio de baixo para cima
Usa método científico para testar uma hipótese Conclusão é a hipótese
Segue etapas Generalizações amplas

Conclusão

Acima de tudo, pode-se observar que, como seres humanos, tomamos várias decisões em nossas vidas que se baseiam em nossa capacidade de raciocínio.

Pensamentos diferentes são usados ​​para criar um argumento válido que pode ser usado para tomar decisões informadas e existem principalmente dois tipos de raciocínio chamados raciocínio dedutivo e indutivo, conforme discutido acima.

Embora esses tipos de raciocínio sejam baseados na lógica, eles são diferentes uns dos outros. O raciocínio dedutivo é baseado principalmente em premissas gerais que muitas vezes são consideradas verdadeiras e também levam a conclusões verdadeiras. No entanto, o raciocínio indutivo é baseado em amplas generalizações que também são baseadas em certas observações que podem ser testadas cientificamente para provar uma conclusão.

Em contraste, o raciocínio dedutivo usa métodos científicos para testar uma hipótese, enquanto uma conclusão é vista como a hipótese no raciocínio indutivo.

A outra grande diferença que foi observada entre o raciocínio dedutivo e o raciocínio indutivo é que o primeiro segue etapas e é amplamente visto como“Raciocínio de cima para baixo”Enquanto o último é visto como“Raciocínio de baixo para cima”.No raciocínio indutivo, a análise de causa e efeito de uma situação particular é levada em consideração. Isso é usado para formar uma conclusão que é então usada para tomar decisões.

Publicações Populares

Revisão da 'Loucura Nuclear': Quando as superpotências quase começaram a Terceira Guerra Mundial

Uma nova história da crise dos mísseis cubanos destila 60 anos de narrativas oficiais e secretas sobre o momento mais assustador do mundo

Diferença entre comunismo e capitalismo

Comunismo vs Capitalismo O capitalismo e o comunismo são diferentes em suas ideologias políticas e econômicas. Capitalismo e comunismo nunca andam juntos. Um de

Diferença entre alanina e beta alanina

Alanina vs Beta Alanina A alanina é um alfa aminoácido. Quimicamente, parece um pó branco e é menos denso (1,424 g / cm3) do que a beta-alanina (1,437 g / cm3)

Como os EUA, a Austrália luta com o Vietnã no exterior e em casa

Juntando-se à intervenção americana no Vietnã, a Austrália experimentou sucessos semelhantes no campo de batalha no país e reveses políticos em casa

Diferença entre AI e Rede Neural

A Inteligência Artificial (IA) já foi considerada um sonho distante, uma tecnologia do futuro, mas não é mais. O que antes era usado como uma área de estudo para pesquisa agora é

Os espólios de guerra

Como a carga de guerra americana inspirou seitas nas Ilhas Salomão após a Segunda Guerra Mundial