Diferença entre Git Rebase e Merge

Git é um distribuído sistema de controle de versão - uma ferramenta para rastrear alterações feitas em um conjunto de arquivos ou coordenar o trabalho ao longo do tempo. É freqüentemente usado por programadores para coordenar mudanças no código-fonte do software e a melhor parte; ele pode ser usado para rastrear qualquer tipo de conteúdo. Ele é especialmente projetado para lidar com tudo, desde projetos de pequeno a grande volume com a máxima velocidade e eficiência. É extremamente flexível, o que significa que os indivíduos podem compartilhar trabalho diretamente entre seus repositórios pessoais e os grupos podem coordenar seu fluxo de trabalho por meio de um repositório central. Ele simplesmente permite que dois desenvolvedores sentados em dois locais diferentes façam e registrem alterações de forma independente, tudo sem um repositório central.

Mesclar é uma prática comum no Git, usada para integrar mudanças de um branch para outro. Git merge é um comando que confirma as alterações em outro local. Ele permite que os desenvolvedores pegem suas linhas de código independentes criadas pelo branch Git e os integrem em um único branch. Isso apenas muda o branch de destino enquanto o histórico do branch de origem permanece. Git rebase é outro comando usado basicamente para o mesmo propósito, exceto que o faz de forma bem diferente. Ambos fazem a mesma coisa - incorporam commits de um branch em outro - mas a diferença está em como eles fazem isso. Destacamos alguns pontos principais de distinção entre os dois.





O que é Git Merge?

Git merge é um comando que unifica dois ou mais branches de histórico de commits. Uma fusão geralmente une apenas dois ramos, embora o Git suporte a fusão de três, quatro ou mais ramos ao mesmo tempo. Git merge é usado pelo Git pull para incorporar mudanças de um branch para outro ou de outro repositório completamente. A fusão deve ocorrer em um único repositório, o que significa que todos os ramos que precisam ser integrados devem estar presentes no mesmo repositório. Situações de mesclagem normalmente resultam de dois ou mais usuários tentando atualizar o código comum. Mais comumente, um usuário mescla um branch em outro branch em seu repositório local em um ambiente local. Git merge integra especificamente o conteúdo de um branch de origem com um branch de destino. A ramificação de destino é alterada, enquanto a ramificação de origem permanece.

O que é Git Rebase?

O rebase Git é outra alternativa à fusão usada para integrar outro branch com o branch onde você está trabalhando atualmente, exceto que mantém um histórico de commit linear. O objetivo do rebase Git é mover um branch de um local para outro. Como os commits são imutáveis, eles não podem ser movidos, então isso envolve fazer novos commits com os mesmos changesets e metadados. Um rebase muda fundamentalmente a noção de quando e onde uma sequência de commits foi desenvolvida, o que resulta na perda de alguns aspectos do histórico de desenvolvimento. Isso significa que o commit original no qual o desenvolvimento foi originalmente baseado será alterado. Ele efetivamente incorpora todos os novos commits no branch master reescrevendo o histórico. Como resultado, ele cria novos commits para cada commit no branch original.



Diferença entre Git Rebase e Merge

  1. Noções básicas de Git Rebase e Merge

- Embora ambos merge e rebase sejam as formas mais comuns de integrar mudanças no Git e tenham o mesmo propósito - combinar vários branches em um - a diferença está em como eles o conseguem. Git merge integra o conteúdo de um branch de origem com um branch de destino, enquanto preserva a ancestralidade de cada histórico de commit, enquanto o rebase Git incorpora todos os novos commits no branch master reescrevendo o histórico criando novos commits para cada commit no branch de origem .

  1. Trabalho de Git Rebase e Merge

- Com o Git merge, você primeiro muda para o branch a ser mesclado e então usa o comando merge para selecionar um branch para fazer a fusão. Dado que um branch aponta para um commit e que um commit é a granularidade com a qual você associa as mudanças, o O comando de fusão mescla no nível de ramificação ou confirmação. Rebase, por outro lado, é um pouco diferente. Primeiro você seleciona um branch para rebase e então usa o comando rebase para selecionar onde colocá-lo.



  1. Objetivo do Git Rebase e Merge

- Mesclar cria um novo commit que representa a mesclagem entre duas ramificações. Ele integra mudanças de diferentes linhas paralelas de desenvolvimento (branches) criando um commit de mesclagem. O objetivo é unir dois ou mais ramos, incluindo todas as mudanças desde o ponto de divergência até o ramo atual. O avanço rápido é o comportamento de mesclagem padrão no Git. Rebasing, por outro lado, altera commits individuais reescrevendo o histórico do projeto, criando novos commits para cada commit no branch original, que por sua vez resulta em histórico linear sem branches divergentes.

  1. História do Git Rebase e Merge

- Git merge não muda o histórico, enquanto preserva o contexto do branch, o que significa que os branches existentes não são alterados de forma alguma. Ele cria um novo commit (a menos que seja uma fusão rápida), mas os commits permanecem acessíveis a partir do branch. O rebase Git, por outro lado, simplifica uma história potencialmente complexa. Os commits são reescritos, as versões antigas são esquecidas e o DAG das revisões é alterado. Os commits não podem mais ser acessados ​​com rebase, o que significa que você não pode mais fazer o rebase de branches publicados.

Rebase vs. Mesclar: Gráfico de Comparação

Resumo do Git Rebase vs. Unir

Bem, em poucas palavras, mesclar e rebase são as duas maneiras de integrar mudanças no Git, mas eles diferem em como o fazem. Merge é uma operação de uma etapa com um local para resolver conflitos e os commits que estavam acessíveis a partir do branch permanecem acessíveis. Rebase, por outro lado, reaplica cada commit individualmente reescrevendo o histórico, criando novos commits para cada commit no branch de origem. Portanto, o que antes era alcançável não é mais alcançável. Um rebase muda fundamentalmente a noção de quando e onde uma sequência de commits foi desenvolvida.

Publicações Populares

Diferença entre vitamina K e K2

O que é vitamina K? A vitamina K não é uma vitamina única, mas sim um grupo de vitaminas lipossolúveis e quimicamente relacionadas, chamadas pelo nome comum de 'vitamina K'.

Diferença entre poder e liderança

É justo concluir que um indivíduo pode ter a capacidade de influenciar, desenvolver e capacitar sem necessariamente ser o líder da equipe. Em muitos

Diferença entre comer e fumar maconha

Comer x fumar maconha A maconha, ou também conhecida como cannabis, ou reefer, ou ganga, maconha ou maconha, é classificada como Substância da Tabela I sob o Controle

Diferença entre IRR e ROI

IRR vs. ROI Quando você pode dizer se suas ações, e / ou capital, realmente retornaram? Quando você pode dizer que sua empresa realmente gerou ganhos em meio a

Diferença entre pele fina e espessa

A pele fina é o principal tipo de pele que cobre a maior parte do corpo. A pele espessa é o tipo de pele encontrada apenas nas pontas dos dedos, palmas das mãos e solas dos pés

Diferença entre CAD e desenho

O design auxiliado por computador e os sistemas de desenho receberam muito reconhecimento nos últimos anos em relação ao aumento do design e do desenho